Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação e não guarda dados identificativos dos utilizadores. Poderá desativar esta função na configuração do seu browser. Para saber mais, consulte a Política de Privacidade.

Beiras

Produtos

Produtos
Damos a conhecer aquilo que melhor sabemos fazer e que mais dura na memória e no coração de quem nos visita.

Queijo Serra da Estrela DOP

Este é o mais antigo de todos os queijos portugueses e continua a ser fabricado de forma artesanal. Trata-se de um queijo curado, obtido a partir do leite cru das ovelhas da Serra, a Bordaleira ou a Churra Mondegueira. Venha prová-lo como manda a tradição, sem desperdiçar a casca, que concentra muito do seu sabor único no mundo.

Azeites de Montanha

Entre a Beira Baixa e Beira Alta, proliferam as azeitonas Galega, Verdeal Cobrançosa e Cordovil de onde se extrai este produto ancestral português, variado e de alta qualidade. Venha conhecer o azeite desta região, que se caracteriza pela sua baixa ou muito baixa acidez, participando na Apanha, deixando-se levar pelas Lagaradas e saboreando-o numa das Degustações.

Vinhos (Beira Interior, Douro e Dão)

Na região da Serra da Estrela, especialmente na Beira Interior, os vinhos são influenciados pela altitude. As vinhas chegam as ultrapassar os 750 metros do nível da água, cujo clima mais fresco, que leva a uma maturação mais lenta, dá origem a vinhos frescos, vivos e de aromas intensos, contudo finos e equilibrados. Aqui, esperam por si os vinhos das castas autóctones em vinhas velhas, como Tinta Roriz (Temperanillo), Jean (Mencia) e Touriga Nacional para os tintos, e Fonte Cal, Rabo de Ovelha e Síria para os brancos.

Enchidos

Um dos produtos com maior tradição no nosso país, os presuntos, fumeiros e outros enchidos da Serra da Estrela vão buscar às origens uma inconfundível experiência gastronómica. Apresenta uma qualidade e um leque de sabores únicos e característicos ao calor e paciência dos artesanais fumeiros a lenha. Ingredientes indispensáveis na gastronomia, peça também uma tábua de enchidos da zona e experimente saboreá-los um a um.

Mel

Talvez mais conhecido por acompanhar o célebre Requeijão da Serra da Estrela, o mel desta região distingue-se dos restantes do país. A altitude da Serra da Estrela e a sua flora natural alimentam as abelhas locais de uma seleção de néctares ímpar, que contribuem para o seu aroma forte e persistente (característico da urze), mas de paladar macio. Um mel espesso que, pelas suas características, contém propriedades terapêuticas (diz-se) que alimentam o imaginário da região de geração em geração.

Borrego

Os borregos da raça Bordaleira, habituais pastantes das colinas e vales da Serra da Estrela são apreciados pela sua carne macia e saborosa, texturada por uma gordura intersticial subcutânea bem distribuída. Uma raça leiteira indispensável aos hábitos culinários da região, desde a produção do Queijo da Serra da Estrela ao típico Borrego à Canastra. Por isto, é um produto de Denominação de Origem Protegida.

Castanha

Por alturas do magusto, quando o frio começa a apertar, este alimento domina por completo os sabores da Serra. A Castanha é um alimento rico, antigo e omnipresente na gastronomia desta região, seja pela abundância do castanheiro, seja por acompanhar tão bem qualquer lareira ou forno a lenha. Acompanha pratos típicos, dos caldos aos estufados, mas também fazem uma refeição por si só, sejam cozidas ou assadas na brasa.

Feijoca

A feijoca cultivada nesta região tem a aparência de um feijão maior, mas as semelhanças terminam aí. Do sabor ao valor nutricional, é uma leguminosa muito rica e de grande alimento, que está na origem de pratos fortes e próprios para combater o frio.

Cereja

A Cereja da Cova da Beira, de indicação geográfica protegida, é produzida da região do Fundão e sempre foi conhecida pela sua qualidade. Por via das dúvidas, o melhor é mesmo visitar e provar.

Sardinhas Doces

Criadas pelas irmãs do Convento de Santa Clara, são um ex-libris da Doçaria Regional da Serra da Estrela. Um doce conventual centenário, com recheio de amêndoa, ovos e açúcar, envolto numa espécie de massa tenra que depois é frita e coberta com chocolate. As Sardinhas Doces caracterizam-se pela sua forma, em tributo à sardinha que escasseava, naquela altura, na região.

Ginjinha

Uma bebida famosa em Portugal feita a partir de ginja produzida na região da Serra da Estrela. Obtida através da maceração do fruto, é um licor muito agradável, doce e com um leve travo a canela, que faz as delícias dos convívios e de que qualquer final de refeição, sobretudo quando bebida em copo de chocolate.

Cherovia

É uma raiz em forma de cenoura, mas com cor de nabo, cujo sabor é uma acentuada e adocicada mistura de ambos. Embora também se dê em outras zonas do país, é tradicionalmente cultivada na zona da Serra da Estrela, onde o clima frio e a geada favorecem o seu crescimento. Por isso sempre foi usada na gastronomia desta região, em particular na Cova da Beira.

Amêndoa

Um fruto seco que marca presença em inúmeras sobremesas e doces tradicionais da região, seja polvilhando o Requeijão com Doce de Abóbora, no recheio das Sardinhas Doces, na confeção de Massapães ou do Pudim de Requeijão de Trancoso.

Pão de Urtiga

Uma planta nutritiva e saborosa que, por ser abundante nesta zona, e gratuita, abunda também na sua gastronomia desde sempre. Se continua cético, desengane-se, pois urtiga perde o seu carácter urticante depois de cozinhada. Entre na padaria mais próxima e prove um Pão de Urtiga acabadinho de fazer. Vai ver que não se vai arrepender.

Burel

O Burel nasceu no coração da Serra da Estrela para combater os dias de chuva, neve e frio. É um tecido ancestral, feito em 100% lã compacta, usado tradicionalmente pelos pastores do alto da montanha. Hoje, é usada por alguns dos melhores designers portugueses por ser um tecido resistente e versátil. Venha descobrir uma vasta gama de texturas, padrões e cores, em vestuário, mantas ou decoração de interiores.